Valorizar o Interior

O setor agr√≠cola tem padecido de evidentes altera√ß√Ķes ao longo dos anos. Se por um lado tem havido um crescente aparecimento de jovens agricultores e de novas culturas, por outro h√° manifestamente alguns desequil√≠brios que ainda s√£o necess√°rios colmatar.

A Confer√™ncia Vida Rural com o tema ‚ÄúValorizar o Interior‚ÄĚ, que decorreu no Fund√£o, reuniu um conjunto de temas relacionados com desafios e oportunidades que apelam ao desenvolvimento da faixa interior do pa√≠s. Uma discuss√£o em torno da revitaliza√ß√£o dos espa√ßos rurais, de medidas para cativar jovens agricultores a instalarem-se no interior do pa√≠s, da organiza√ß√£o e da comercializa√ß√£o.

As regi√Ķes do interior de Portugal necessitam de ser valorizadas, a partir de medidas, de pol√≠ticas e de esfor√ßos capazes de suprimir as dificuldades existentes, de forma a catalisar movimenta√ß√£o de massas para essas zonas e a implementa√ß√£o de mais agricultura. Este apelo (da revitaliza√ß√£o do interior), cada vez mais invocado, denuncia a falta agravada de escal√Ķes mais jovens, do aumento da popula√ß√£o envelhecida e de desemprego acentuado, o que se reflete no risco de abandono de zonas com um enorme potencial, se aproveitadas.

O Diretor Geral da AJAP, Firmino Cordeiro, foi um dos oradores da Confer√™ncia, tendo tamb√©m sublinhado a import√Ęncia e a necessidade da exist√™ncia de mais regadios em Portugal, que n√£o s√≥ ajudam a rentabilizar a agricultura, como tamb√©m a contrariar a desertifica√ß√£o do interior do pa√≠s. Neste contexto, v√°rios oradores apelaram √† concretiza√ß√£o do projeto do Regadio a Sul da Gardunha, que h√° muito √© reivindicado pela C√Ęmara do Fund√£o e por produtores locais.

A agricultura pode ter um papel preponderante no desenvolvimento do interior do pa√≠s, mas h√° que criar pol√≠ticas territoriais, que consigam limar os problemas existentes. ‚ÄúNovos projetos t√™m surgido, muitos instalados no interior do pa√≠s. Temos que continuar a apostar na instala√ß√£o de Jovens Agricultores, de forma consistente e percecionada em toda a sua dimens√£o, ou seja, devemos encarar este investimento como integrado numa estrat√©gia mais abrangente e complementar do desenvolvimento regional e nacional. Fixar jovens no interior do pa√≠s √© um contributo para a minimiza√ß√£o do preocupante fen√≥meno de desertifica√ß√£o, para a sustentabilidade e coes√£o das √°reas rurais‚ÄĚ, defende o Diretor Geral da AJAP.