O PNAES

Atualmente, com a globaliza√ß√£o, a uniformiza√ß√£o dos h√°bitos alimentares e as desigualdades sociais, verifica-se uma crescente amea√ßa √† Dieta Mediterr√Ęnica (DM), definida como um estilo de vida saud√°vel e caraterizada pela forte rela√ß√£o entre a alimenta√ß√£o e os seus produtos regionais.

Com consumidores cada vez mais exigentes, atentos ao sabor dos alimentos, √† sua origem, √† sua qualidade sanit√°ria, ao seu pre√ßo e aos custos ambientais e sociais gerados pela sua produ√ß√£o e tendo em conta que a alimenta√ß√£o abrange um leque de quest√Ķes muito variadas, nomeadamente as tradi√ß√Ķes culin√°rias, o acesso de todos a uma alimenta√ß√£o de qualidade, garantindo a seguran√ßa alimentar e a sa√ļde p√ļblica, preservar os nossos produtos, em particular os produtos end√≥genos, preservar a nossa agricultura e a ind√ļstria alimentar, e consequentemente, preservar os empregos que geram, enquanto parte integrante de uma perspetiva de desenvolvimento sustent√°vel, surgiu a necessidade¬† de criar um Plano, de abrang√™ncia Nacional, que tendo como alicerces os eixos Consumo, Produ√ß√£o, Dieta Mediterr√Ęnica e Educa√ß√£o e Literacia Alimentar, permitisse promover a DM e de uma alimenta√ß√£o equilibrada, diversificada e sustent√°vel.

Deste modo, o Plano Nacional para a Alimenta√ß√£o Equilibrada e Sustent√°vel (PNAES) nasce no √Ęmbito da Agenda de Inova√ß√£o Terra Futura, tendo ainda em considera√ß√£o as orienta√ß√Ķes do Conselho de Seguran√ßa Alimentar e Nutricional – Portugal (CONSAN-P).

O PNAES tem como miss√£o:

  • Estimular a produ√ß√£o nacional;
  • Promover a ado√ß√£o de sistemas de produ√ß√£o e distribui√ß√£o mais sustent√°veis, com base nas cadeias curtas de abastecimento e nos sistemas alimentares locais;
  • Valorizar os produtos end√≥genos de qualidade;
  • Valorizar e salvaguardar a DM, enquanto sistema e padr√£o alimentar carater√≠stico do territ√≥rio nacional, criando e promovendo est√≠mulos √† sua ades√£o;
  • Sensibilizar e aconselhar os consumidores e a popula√ß√£o em geral para a ado√ß√£o de uma alimenta√ß√£o nutricionalmente equilibrada e informada.

E Objetivos Operacionais:

  • Fomentar o consumo dos produtos nacionais, regionais e locais, em equil√≠brio com os princ√≠pios da DM;
  • Melhorar a qualidade nutricional da oferta alimentar e combater a precariedade alimentar;
  • Aumentar em 20%, at√© 2030, o n√≠vel de ades√£o √† DM;
  • Promover e valorizar os produtos end√≥genos, os produtos de qualidade certificada e a DM;
  • Educar para uma alimenta√ß√£o saud√°vel e sustent√°vel.

No √Ęmbito do PNAES, e com um financiamento de 5M‚ā¨, est√£o a ser promovidas 22 iniciativas de n√≠vel regional, desenvolvidas por parcerias lideradas por Grupos de A√ß√£o Local (GAL), que visam dotar os territ√≥rios de uma equipa t√©cnica, nomeadamente de nutricionistas e agr√≥nomos, capazes de implementar um plano de a√ß√Ķes de sensibiliza√ß√£o e aconselhamento aos consumidores e √† popula√ß√£o dos territ√≥rios rurais, que promova a ado√ß√£o de uma alimenta√ß√£o saud√°vel, econ√≥mica e sustent√°vel refor√ßando, com este instrumento, aquilo que tem sido uma interven√ß√£o de longo prazo dos GAL.

O desafio comum √†s 22 iniciativas promovidas √© a divulga√ß√£o e promo√ß√£o da DM, de forma coerente e convergente, nas cinco regi√Ķes de Portugal Continental, enquanto estilo de vida e sistema alimentar saud√°vel e dinamizador do desenvolvimento dos territ√≥rios rurais.

Para que esta miss√£o se possa concretizar de modo mais eficaz e eficiente, as iniciativas disp√Ķem da oportunidade de recorrer √† utiliza√ß√£o de um conjunto partilhado de princ√≠pios, ferramentas e instrumentos de trabalho, e a op√ß√£o de trabalhar em produtos comuns.

Deste modo, pretende-se capitalizar experiências, otimizar recursos e aumentar a escala de intervenção, através de:

  • capitaliza√ß√£o dos conte√ļdos j√° produzidos pelo projeto ‚ÄėO Prato Certo‚Äô e outras iniciativas inspiradoras, enriquecidas com as especificidades de cada territ√≥rio integrado no PNAES;
  • a utiliza√ß√£o da Plataforma colaborativa pratocerto.pt complementada com os recursos e conte√ļdos de cada territ√≥rio PNAES;
  • a cria√ß√£o de um espa√ßo pr√≥prio para cada opera√ß√£o PNAES, sua parceria e territ√≥rios, na plataforma colaborativa pratocerto.pt;
  • alargamento nacional da base de dados de produtos locais e sazonais, produtores, mercado e cabazes;
  • produ√ß√£o de conte√ļdos colaborativos que capitalizam o trabalho j√° realizado, mas que acrescentam novos conte√ļdos espec√≠ficos a cada territ√≥rio PNAES (Gui√£o de Educa√ß√£o Alimentar; Livro de Receitas);
  • aprofundamento de outros dom√≠nios de coopera√ß√£o, capacita√ß√£o e troca de experi√™ncias

Com a integra√ß√£o na plataforma colaborativa ‚ÄėO Prato Certo‚Äô, as iniciativas ir√£o trabalhar nos conte√ļdos informativos sobre a DM, nos conte√ļdos informativos que contribuem para a literacia alimentar, no calend√°rio sazonal com informa√ß√£o individualizada sobre os alimentos, na Base de Dados georreferenciada, nas receitas, nas dicas, nas not√≠cias e eventos e nas boas pr√°ticas.

Toda a informação relativa às iniciativas do PNAES, como os seus objetivos e atividades a desenvolver, estão acessíveis em https://inovacao.rederural.gov.pt/projetos/projetos-rrn/projetos-pnaes.

Nota:¬†Artigo publicado na¬†edi√ß√£o n.¬ļ 134 da Revista Jovens Agricultores,¬†no √Ęmbito do¬†Dossier Dieta Mediterr√Ęnica/Agricultura Sustent√°vel. A sua reprodu√ß√£o, parcial ou na √≠ntegra, requer autoriza√ß√£o pr√©via da AJAP.¬†