Entrada Actualidade Press-Releases

Press-Releases

Os comunicados de imprensa emitidos pela AJAP, ordenados por data.




Transição das Medidas Agro-Silvo-Ambientais do PRODER para o PDR2020
Versão para impressão Enviar por E-mail

No âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural do novo quadro de apoio - PDR 2020, foi definido o conjunto de novas medidas agro-ambientais e silvo-ambientais que irá vigorar durante os anos 2015 a 2020. O programa foi avaliado pela Comissão Europeia, tendo sido aprovado no decurso do mês de dezembro de 2014.

Tendo em conta que existem compromissos agro-silvo-ambientais iniciados no quadro comunitário anterior, ao abrigo do PRODER, cujo ciclo de cinco (5) anos obrigatórios terminarão entre 2015 e 2017, importa informar que, ao abrigo do Regulamento (CE) n.º 1974/2006, de 15 de dezembro, nomeadamente do seu art.º 46.º, os beneficiários que se encontrem nesta situação, poderão adotar umas das seguintes três opções:

  1. Cessar os compromissos assumidos no âmbito do PRODER, não se exigindo por esse motivo o reembolso das ajudas pagas;
  2. Cessar os compromissos assumidos no âmbito do PRODER, não se exigindo por esse motivo o reembolso das ajudas pagas e iniciar novo ciclo de cinco (5) anos de compromisso no âmbito das medidas do PDR 2020;
  3. Concluir o ciclo de cinco (5) anos iniciado no âmbito do PRODER nas medidas equivalentes do PDR 2020 (ver quadro abaixo).

  

Quadro de equivalência entre medidas agroambientais do PRODER e medidas do PDR 2020

PRODER PDR 2020
Nome das Medidas Código    Nome das Medidas
  Modo de produção integrado
7.2.1.    Produção integrada
  Modo de produção biológico 7.1.2.    Agricultura biológica
  Conservação do solo 7.4.    Conservação do solo
  Proteção da biodiversidade doméstica 7.8.1.    Recursos genéticos - raças autóctones em risco
  ITI Douro Vinhateiro 7.6.2.    Culturas permanentes tradicionais - Douro Vinhateiro
  ITI Peneda Gerês 7.3.2.    Pagamentos Rede Natura - Apoios zonais de caráter agroambiental
  ITI Montesinho e Nogueira
  ITI Douro Internacional, Sabor, Maçãs e Vale do Côa
  ITI Tejo Internacional
  ITI Castro Verde
  ITI Alentejo

  

Informa-se ainda que, nas medidas ao abrigo do PDR 2020, os compromissos iniciam-se a 1 de janeiro do ano da candidatura.

Assim, todos os beneficiários que pretendam candidatar-se às medidas do PDR 2020 no Pedido Único de 2015 (por via da criação de novo compromisso ou por transição de um compromisso assumido no PRODER) deverão assegurar o cumprimento dos critérios de elegibilidade e dos compromissos a partir do dia 1 de janeiro de 2015.

Fonte: www.ifap.min-agricultura.pt/

 

 

Presidente da República e AJAP visitam Explorações Agrícolas e reúnem com Jovens Agricultores do Algarve
Versão para impressão Enviar por E-mail

À semelhança de anteriores Roteiros para a Juventude da Presidência da República, a AJAP foi mais uma vez desafiada a fazer parte de uma Jornada inteiramente dedicada aos Jovens Agricultores do Algarve, permitindo divulgar a vitalidade da agricultura e o empenho dos Jovens Agricultores, nomeadamente na região algarvia.

O Presidente da República, juntamente com a Ministra da Agricultura e a AJAP, visitaram, na passada 6ª feira, 6 explorações de Jovens Agricultores de sucesso, tendo também reunido com cerca de 60 Jovens Agricultores da região, que tiveram oportunidade de partilhar as suas experiências e expor as principais dificuldades e constrangimentos sentidos na actividade, nomeadamente a necessidade do acompanhamento técnico e de formação profissional adequada; a questão do escoamento, do acesso ao crédito e à terra, entre outras.

Por sua vez o Presidente da AJAP, Ricardo Brito Paes, reforçou o papel da Associação dos Jovens Agricultores de Portugal não só na região algarvia como nas restantes regiões do País. Na sua opinião, com o encerramento permanente de delegações e diminuição de funcionários do Ministério da Agricultura por todo o País, é evidente a necessidade de reforçar os meios e as condições para que as organizações possam realizar um trabalho de acordo com os requisitos cada vez mais exigentes das explorações.

O papel crucial de uma formação de base aos Jovens Agricultores, quer em vésperas da apresentação dos seus projectos quer ao longo do desenvolvimento desses projectos; a imperiosa necessidade de um sistema de acompanhamento técnico a cada Jovem Agricultor que é talvez uma das necessidades mais prementes que vários estudos apontam como uma das principais causas de sucesso.

O acesso ao crédito, a AJAP reconhece a existência de algum trabalho desenvolvido, no entanto trata-se de um problema que atravessa gerações e programas, urge ir mais longe e responsabilizar mais todos os intervenientes, Promotores, Bancos, Instituições de garantia e até o próprio Estado. Seria crucial maior empenho e celeridade.

Os mercados, o acesso aos mercados e a concentração de produções é também uma excelente via para que muitos dos Jovens Agricultores e pequenos e médios agricultores possam comercializar as suas produções de forma mais lucrativa e até iniciar o processo de exportação. A este propósito, o Presidente da AJAP relembrou que das organizações consideradas de cúpula de produção, a AJAP é a única que não tem assento na Parca - Plataforma de Acompanhamento das Relações na Cadeia Agroalimentar.

Ricardo Brito Paes reforçou ainda a importância de acelerar o processo de implementação da figura de Jovem Empresário Rural. É seguramente uma figura incontornável no futuro, pelo contributo no combate à desertificação, pelo acréscimo que pode trazer na coesão territorial e pela mais-valia na sustentabilidade do Espaço Rural.

Por seu lado, a Ministra da Agricultura concordou com os diversos constrangimentos e problemas enumerados e afirmou que tudo tem feito no sentido de os resolver e minimizar. Questionada em concreto sobre a figura do Jovem Empresário Rural, declarou que o assunto está a ser devidamente tratado pelo Ministério da Agricultura e do Mar.

Por fim, o Chefe de Estado mostrou-se confiante no sector, declarando que a agricultura pode contribuir para “reduzir o endividamento” do país e encorajou os Jovens Agricultores afirmando que “o futuro e a sustentabilidade da agricultura depende do seu rejuvenescimento”.

Fotografias: Presidência da República Portuguesa

(Publicado em 11/03/2014)

 

  
FRUTITEC
Versão para impressão Enviar por E-mail

exposalao 

  
AJAP presente como Expositor na FACIM 2013
Versão para impressão Enviar por E-mail

A AJAP - Associação dos Jovens Agricultores de Portugal participa como Expositor na presente edição da FACIM – Feira Internacional de Maputo, capital de Moçambique.

Este certame, o mais importante acontecimento económico internacional de Moçambique, teve início na passada Segunda-feira, dia 26 de Agosto, prolonga-se até Domingo, dia 1 de Setembro e contou, na Sessão de Abertura, com o mais alto magistrado da nação Armando Guebusa, Presidente da República Popular de Moçambique e com o Vice-Primeiro Ministro de Portugal, Dr. Paulo Portas.

À semelhança de edições anteriores, Portugal dispõe de um Pavilhão onde as empresas portuguesas apresentam os seus negócios e propostas de investimento no País. Não sendo a AJAP uma empresa, a estratégia da Direcção passa, através da sua presença este ano no certame e ainda pela realização de um Seminário a 29 de Agosto, por colocar-se à disposição dos Jovens Agricultores e Agricultores portugueses, que pretendam investir na actividade agrícola em Moçambique. Para além deste importante papel de apoio e contactos a cargo do Delegado da AJAP, residente em Moçambique, Alberto Carreira, a AJAP está a envidar esforços junto das instituições associativas moçambicanas, para que até ao final do ano seja possível operacionalizar acções conjuntas de trabalho com Jovens Agricultores moçambicanos.

Moçambique é dos Países do mundo que nos últimos anos tem apresentado uma taxa de crescimento sustentada, acresce o facto de ser politicamente estável, o que tem permitido e permite, atrair inúmeros investimentos estrangeiros, gerar riqueza e melhorar as condições de vida das suas populações.

A FACIM - Feira Internacional de Maputo transmite aos Visitantes toda esta conjuntura, empresas oriundas de vários Países já instaladas à procura de clientes e mais negócios e muitas empresas à procura de poder reunir as diferentes condições para iniciarem a sua actividade no País. Ao longo do certame registam-se inúmeros encontros e reuniões, para além da realização de Seminários e Palestras, como o Seminário que a AJAP vai realizar no dia 29 de Agosto de 2013, subordinado ao tema “Portugal-Moçambique I Sinergias e Oportunidades”.

 

 

 

 

(Publicado em 28/08/2013)

  
Centro de Frutologia Compal 2012/2013
Versão para impressão Enviar por E-mail

O Centro de Frutologia Compal, em parceria com a AJAP, distinguiu os três melhores projectos de Jovens Agricultores da Academia 2012/2013. Alexandre Pacheco, Sandra Fabrício e Joana Rossa são os jovens fruticultores cujos projectos mais se destacaram na primeira edição da Academia do Centro de Frutologia Compal, uma iniciativa de formação e apoio na área da fruticultura, que atribuiu 20 mil € a cada um dos três melhores projetos apresentados.

 A avaliação dos projetos de instalação da Academia 2012/2013 ficou a cargo de um júri constituído pela AJAP (Associação dos Jovens Agricultores de Portugal), CONFAGRI (Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal), DGADR (Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural) e ISA (Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa).

 A par da formação, a Academia 2012/2013 possibilitou aos 12 jovens empreendedores participantes a relação e o intercâmbio de conhecimentos e experiência com produtores, técnicos e empresários agrícolas. Promoveu também parcerias futuras, lançando as bases para a continuidade de uma relação que permite aos jovens fruticultores enfrentar os desafios e constrangimentos do sector.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 7

ENTRADA   AJAP   SERVIÇOS   ASSOCIADOS   DOSSIERS   ACTUALIDADE   LINKS   CONTACTOS